2018 Mazars Global Automotive Study

Os especialistas da Mazars no setor da Indústria Automóvel, em conjunto com os especialistas da IHS, apresentam o “2018 Global Study on Sustainable Mobility”.

Dos combustíveis fosseis à eletricidade; dum modelo assente no conceito de propriedade até uma economia em que a partilha é o conceito chave; dum modelo de condução tradicional aos veículos autónomos. As mudanças acontecem tanto no veículo propriamente dito como na forma como a sociedade o utiliza.

5 estratégias para sobreviver à disrupção:

  • Antecipar as tendências de mercado e o comportamento do consumidor. Os consumidores finais procuram soluções de mobilidade cada vez mais diversas. Para os fornecedores de serviços automóveis é importante pensar para além do veículo propriamente dito ou do seu modelo de propriedade e tentar incorporar outras soluções de mobilidade nos seus modelos de negócio para o futuro.
  • Envolver os stakeholders externos na cadeia de valor. Para uma maior eficiência, tanto na qualidade como automatização de processos, a indústria automóvel passou por diversas fases de integração vertical. No futuro, o sucesso será decidido pela capacidade de envolver uma grande variedade de stakeholders tais como reguladores, entidades governamentais locais, fornecedores de infraestruturas ou tecnologias de informação e startups, entre outros. A capacidade de envolver todos estes stakeholders será um fator determinante para o sucesso.
  • Antecipar a escassez de talento. A indústria está hoje à procura de talento em áreas que, no passado, não faziam parte do setor: tecnologias de informação, robótica, cibersegurança e gestão de dados, referindo apenas alguns exemplos. O talento será limitado visto que a indústria automóvel enfrenta a competição de outros setores de cariz tecnológico possuidores de uma melhor reputação, flexibilidade, know-how e capacidade financeira. Tornar o setor atrativo para o mercado de trabalho de forma a captar os melhores profissionais será um dos grandes desafios para o futuro.
  • Gerir um nível maior de investimento e atenuar um nível elevado de incerteza. O setor encontra-se a entrar em território nunca antes explorado no que ao investimento e aos riscos do mesmo diz respeito. Os desafios sucedem-se: como devemos adaptar-nos num mercado onde vão aparecer modelos de negócios nunca antes vistos; qual a forma correta de diminuir os riscos de investir em inovações disruptivas; como equilibrar a balança entre a saúde financeira do presente e os investimentos estratégicos para o futuro?
  • Tirar partido da regulação numa escala global. A regulação sempre foi uma variável no setor automóvel. No entanto, nos dias de hoje a regulação tem um papel ainda mais importante no que respeita a inovações disruptivas. A capacidade de gerir e antecipar estas mesmas inovações numa escala global terá também um enorme impacto no modelo de negócio para o futuro.

O estudo inclui ainda uma mesa redonda entre os líderes globais da Mazars para o setor automóvel, os responsáveis máximos da consultora nos sete países abordados e especialistas da IHS Markit. Foram também realizados alguns breves estudos de caso sobre o impacto de soluções de mobilidade sustentáveis em algumas cidades a nível global.

Interessado em saber mais acerca deste estudo? Aperte o cinto e aproveite esta viagem!